Desenvolvedor: aprenda a gerenciar sua carteira de clientes com eficiência

Para ser um desenvolvedor freelancer de sucesso, não basta ter capacidade técnica e um código bem escrito. Como todo profissional autônomo, é fundamental agir como um verdadeiro empreendedor. Que tal então começar a trabalhar esse seu lado e aumentar sua visibilidade no mercado? Para começar, vamos falar sobre sua carteira de clientes: o que é, por que é importante e 6 dicas sobre como gerir esses dados com sucesso.

Vamos lá?

Carteira de clientes: o que é e por que é importante

Antes de partirmos para as dicas, precisamos definir alguns pontos relacionados às carteiras de clientes, principalmente, o que significa ter uma e qual é a sua importância.

Não tem muito segredo: esse banco de dados é um registro completo e detalhado de todos os seus leads captados, com informações que você consegue coletar sobre cada um deles e em que etapa do seu funil de atração ele está atualmente — se é um lead potencial que está negociando um projeto, se é um cliente ativo ou recorrente, por exemplo.

Para freelancers, essa gestão é fundamental. Como no gerenciamento de dados de um sistema, ou o código fonte de uma aplicação, a carteira de clientes permite que você organize o seu trabalho, categorize seus leads em segmentos e, assim, otimize o atendimento. É um processo de desenvolvimento aplicado ao relacionamento.

Ao estruturar um banco com essas informações, você pode criar estratégias mais efetivas para tornar o trabalho freelancer uma fonte de renda estável e duradoura. Você sabe em quais clientes apostar, como tratar cada um deles e que tipo de abordagem pode render novos frutos daqui há alguns meses ou até mesmo anos.

6 dicas essenciais: como gerir sua carteira de clientes com eficiência

Mas como isso acontece exatamente? Para que você transforme sua habilidade em gestão de dados em uma carteira de clientes que sustente o seu trabalho, preparamos uma lista com 6 dicas que você precisa colocar em prática. Confira:

1. Construa um perfil histórico dos clientes

A primeira dica é a mais simples, direta e óbvia: junte todo tipo de informação que você conseguir de seus clientes. Desde informações como idade, classe social, gostos pessoais se possível, até onde ele trabalha, seus objetivos, o tamanho da empresa em que ele trabalha, entre outras.

Assim como o gerenciamento de um banco para estratégias de Big Data, quanto maior o volume de informações sobre seus clientes, melhor. Eles serão a fonte para você mapear a sua produtividade, os pontos fortes e fracos do serviço que você oferece e encontrar um perfil de público-alvo mais promissor.

2. Identifique e fortaleça os melhores clientes

Todas as próximas dicas partem de um perfil bem delimitado de seus clientes, como a possibilidade de identificar aqueles que foram fidelizados, tornaram-se divulgadores espontâneos e evangelizadores do seu trabalho. Esses são os clientes com maior prioridade na sua carteira. É para eles que você deve dar mais atenção, investindo em um relacionamento mais próximo.

Entre sempre em contato com essas pessoas para pedir feedbacks mais detalhados, perguntar sobre demandas que você poderia atender e pedir para ser avaliado e recomendado em canais como redes sociais. Essa estratégia é muito mais eficiente para conseguir novos leads do que investir sem foco em publicidade online ou outras estratégias de marketing digital.

3. Identifique oportunidades para aumentar sua oferta 

Outra vantagem de identificar os melhores clientes é que eles dão uma pista sobre como expandir o seu trabalho de freelancer. Se um desses contatos está sempre lhe contratando ou escolheu você para um projeto longo e rentável, como encontrar mais pessoas como ele para fazer negócio?

Pode ser que o seu trabalho seja especialmente bom para um tipo de projeto. Pode ser que aquele perfil de público prefira o seu perfil de profissional. Encontrar respostas para essas questões ajuda a entender o seu valor como freelancer e encontrar mais clientes que buscam exatamente o que você tem a oferecer.

4. Dê atenção aos clientes inativos

Quando você ganha uma certa experiência de desenvolvimento, começa a enxergar as oportunidades perdidas dentro da sua carteira — principalmente clientes que o contrataram uma vez, gostaram do serviço, mas que, por algum motivo, não voltaram para um novo contato.

O que essas pessoas precisam, muitas vezes, é de um simples empurrão, uma lembrança. Todo freelancer — até mesmo os desenvolvedores — precisa atacar um pouco como diretor de marketing. Automação de e-mails periódicos, como newsletters, são boas estratégias para oferecer algum valor aos seus clientes e ainda permanecer mais tempo na mente deles.

Mas, antes mesmo de eles ficarem inativos, que tal fazer um esforço a mais para não perder nenhum trabalho? Crie uma estrutura de processos que alertem quando contratos de desenvolvimento ou suporte estiverem acabando. Essa é a hora para aparecer e convencer o cliente de que dá para esticar um pouco mais essa relação.

5. Avalie esse processo

Você já pensou em criar um CRM para o seu trabalho como freelancer? A ideia de registrar o histórico e o perfil de todos seus clientes é também ter uma fonte de dados que mostre sua evolução como gestor de relacionamentos.

Que canais de comunicação convertem mais dentro do seu público? Que momento do contrato é melhor para conversar sobre uma renovação, ou até que hora do dia seus clientes estão mais abertos e positivos para discutirem sobre o código?

Uma gestão de indicadores de performance voltados para a sua carteira pode dar esse tipo de resposta, incrível para otimizar seu contato com clientes e maximizar sua conversão.

6. Dê preferência à qualidade em vez da quantidade

Do que adianta uma carteira com centenas de possíveis clientes se você não consegue abordar e convencer nenhum deles? Sua carteira não precisa ser extensa. Ela precisa ter apenas clientes ativos, fidelizados e com potencial real de conversão.

Até porque chega em um ponto em que é impossível para um freelancer lidar com tantos processos de relacionamento e atendimento. Foque os seus melhores clientes, foque a entrega do melhor trabalho possível e, só quando essa base estiver bem estável na sua rotina, parta para expandir os seus contatos.

Organização e resultado: o impacto de ferramentas tecnológicas na gestão de clientes

Todas essas dicas têm uma característica em comum: o uso de tecnologia nessa gestão facilita muito a sua relação com os clientes. Felizmente, para um desenvolvedor freelancer, trabalhar com tecnologia já é parte natural da sua rotina. Portanto, invista em boas ferramentas, terceirize sua infraestrutura com planos especiais para desenvolvedores e use essa plataforma como um degrau para alavancar a sua carreira.

Afinal, enquanto diversos profissionais nessa área têm talento e motivação de sobra, em muitos, falta a capacidade de gerir sua carteira de clientes como verdadeiros empreendedores. Por que, então, essa não pode ser a sua vantagem competitiva no mercado?

Se você gostou das dicas e quer ficar ainda mais por dentro das novidades para o profissional freelancer, venha seguir nossas redes sociais! A Locaweb está no Facebook, LinkedIn, Twitter, Google+ e YouTube.