Revenda de e-mail marketing: como funciona e quais as vantagens?

Os algoritmos das redes sociais mudam constantemente e os anúncios na internet enfrentam flutuações em regras e preços, mas nada parece afetar o bom e velho e-mail. Uma das primeiras ferramentas da internet, as mensagens via correio eletrônico continuam oferecendo um dos melhores retornos sobre investimento de toda estratégia de comunicação.

Não à toa, a revista Forbes chamou o e-mail de “locomotiva do marketing digital” — daí a importância de o seu negócio oferecer aos seus clientes a revenda de e-mail marketing.

Neste artigo você terá uma visão geral sobre a revenda de e-mail marketing. Começaremos descrevendo o serviço e como ele funciona e, em seguida, explicaremos para quem a revenda é indicada. Além disso, também daremos algumas orientações de como escolher um bom fornecedor. Então, continue com a leitura e confira.

O que é revenda de e-mail marketing?

Talvez seu negócio atual não tenha ferramentas próprias para e-mail marketing, mas pode ser que os seus clientes estejam interessados nesse serviço — e é aí que entra a revenda.

A Locaweb, por exemplo, oferece um painel white-label, que pode ser customizado com as cores e marcas da sua empresa. Por meio dele, você pode administrar as estratégias de e-mail marketing das diferentes contas (uma por cliente, por exemplo).

A partir do painel é possível fazer o upload de listas de contatos, criar templates de e-mail e conferir métricas de abertura e clique. A quantidade e clareza de dados fazem do e-mail marketing também uma ferramenta de inteligência de mercado, permitindo a criação de campanhas cada vez mais eficientes.

Por que oferecer e-mail marketing?

Porque é uma das mais eficazes ferramentas de marketing digital. Uma pesquisa da Data & Marketing Association (DMA), publicada em 2017 e que envolveu mais de 200 mil empresas, mostrou que o e-mail marketing é o canal com o melhor retorno sobre investimento e o maior gerador de lucros — imagine poder oferecer isso aos seus clientes!

Sendo assim, o e-mail continuará sendo um astro do marketing digital por várias razões, como:

  • o valor da permissão: quem assina uma newsletter ou concede permissão para receber e-mails de alguma outra forma tem mais disposição para ouvir as mensagens da empresa do que um usuário comum que é interrompido por um anúncio;
  • jornada do cliente: e-mails são a ferramenta mais completa na jornada de consumo, e podem ser enviados, por exemplo, para oferecer desconto ao cliente que adicionou itens ao carrinho de compras, mas não terminou a transação;
  • smartphones: o uso de celulares tornou o e-mail onipresente. Nem todo mundo abre aplicativos de redes sociais em qualquer lugar, mas, o e-mail, sim;
  • baixo custo: o gasto para aquisição de novos clientes por e-mail é baixo comparado ao de outras ferramentas, como anúncios;
  • automatização: é fácil automatizar o comportamento do e-mail marketing, dando escalabilidade às operações.

Como funciona esse tipo de serviço?

Uma campanha de e-mail marketing funciona de forma semelhante a qualquer outra, sendo preciso definir objetivos, delimitar um orçamento, colocar a estratégia em ação e medir os resultados. Confira a seguir os passos fundamentais e como as ferramentas do e-mail marketing vão atuar.


Definição de objetivo

O primeiro passo para obter sucesso é saber onde queremos chegar. Cada campanha de e-mail marketing deve ter um objetivo e prazo definidos. Alguns exemplos:

  • aumentar as conversões de vendas ao direcionar mais tráfego qualificado para o e-commerce;
  • aumentar o tráfego do site, incluindo número de visitantes únicos ou cliques em banners;
  • aumentar a receita, enviando ofertas para pessoas que já são clientes da empresa e elevando seu ticket médio.

Captação de e-mails

Definido o objetivo, é preciso captar os endereços de e-mail necessários. Há várias formas de fazer isso, e a pior é comprar listas de outros fornecedores. A chave do e-mail é a permissão e, para isso, a empresa pode recorrer a vários recursos, como newsletters, e-books, códigos promocionais, usar os e-mails de quem compareceu a um evento e, claro, de quem já é cliente.

Segmentação da lista em grupos

De acordo com a DMA, 77% do Retorno Sobre Investimento (ROI) em e-mail marketing vem de listas segmentadas. O que isso significa? Em vez de disparar uma mensagem para todos os contatos no catálogo, cada campanha é enviada apenas para um subgrupo cuidadosamente filtrado.

Essas listas segmentadas podem ser criadas com base em um ou mais de vários fatores, como:

  • geografia: é possível enviar e-mails apenas para consumidores de certa cidade ou estado separadamente;
  • perfil de consumidor: a segmentação pode selecionar apenas quem já é cliente da empresa ou quem fez uma reclamação etc. A Cabify, por exemplo, envia e-mails automáticos com cupons de desconto para quem fica sem usar o aplicativo por muito tempo — digamos, 30 dias;
  • dados demográficos: os e-mails podem ser enviados apenas para mulheres, pessoas de certa idade ou que trabalham em determinada indústria, tudo de acordo com as informações fornecidas pelos próprios clientes.

Automatização

Gerenciar contas de diversos clientes pode dar muito trabalho, mas, felizmente, o e-mail marketing tem muitos recursos de automatização. Várias mensagens podem ser programadas para disparo automático, como um e-mail de boas-vindas quando o usuário faz o cadastro, um agradecimento por ter feito o download do e-book, um fluxo de nutrição com os conteúdos mais importantes do blog da empresa etc.

Integração com outros serviços

Para melhores resultados, a plataforma de e-mail marketing deve ser integrada a outros serviços, em especial o CRM, o que vai facilitar ainda mais o trabalho da empresa.

Avaliação das métricas

Durante ou depois da execução da campanha, é hora de avaliar os resultados. As taxas de abertura e de cliques estão entre os principais indicadores, e o mais importante é saber o quanto a ação contribuiu para o objetivo definido. De posse dessas informações, é possível fazer experimentos para tornar a campanha mais eficiente, e se o “assunto” do e-mail fosse outro? E se o conteúdo fosse menor?

Para quem a revenda de e-mail marketing é indicada?

Principalmente para quem precisa administrar campanhas diferentes. Uma agência de marketing ou publicidade, por exemplo, que tem diversos clientes e envia os e-mails de cada um por vários canais distintos. Com a revenda de e-mail marketing é possível acessar todas as mensagens de um único lugar e com contas separadas para cada usuário.

Para o desenvolvedor isso também é interessante, pois ele pode cuidar de clientes diferentes com um software único.

Empresas que contam com vários braços que enviam e-mails também são beneficiadas. Uma companhia em que o setor de marketing e recursos humanos usam o e-mail marketing vai se dar bem, já que os setores o usam de maneira e com focos diferentes.

Finalmente, para franquias também é uma opção interessante, já que a revenda permite oferecer contas diferentes aos franqueados, mas mantendo a administração, o controle da estratégia e, principalmente, o branding.

Quais recursos buscar em uma revenda de e-mail marketing?

Algumas ferramentas facilitarão o seu trabalho e o dos seus clientes na hora de buscar uma ferramenta de e-mail marketing. Eis algumas características para ficar atento:

  • um painel white-label, que você possa customizar para oferecer como se fosse uma ferramenta própria. Além do branding, você não precisa se preocupar com a infraestrutura de envio, que fica sob responsabilidade do fornecedor;
  • uso prático, semelhante a um plug and play — quanto mais fácil e rápido de usar, melhor;
  • o serviço deve permitir o gerenciamento de contas diferentes. Assim, o desenvolvedor pode ter o controle sem interferência entre as contas, podendo atender a clientes distintos com um pacote de e-mail marketing completo.

A revenda de e-mail marketing é um dos serviços de maior retorno que você pode oferecer para os seus clientes. Muitas redes sociais e aplicativos já estouraram e ficaram fora de moda — pense no Orkut e no Myspace, por exemplo —, mas o e-mail continua resistindo ao tempo. Além disso, considere investir também na locomotiva do marketing digital.

Agora que você sabe mais sobre revenda de e-mail marketing, que tal entrar em contato com quem entende do assunto? Entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas para colocar o seu projeto em prática agora mesmo!

Cadastre-se e fique por dentro de todos os conteúdos para desenvolvedores.