SaaS: aprenda como transformar seu trabalho em um produto escalável

Para muitas pessoas, o principal objetivo da tecnologia é promover melhorias seja na acessibilidade das pessoas, seja no bem-estar, seja na produtividade das empresas. Considerando essa ideia, uma sigla que tem chamado muito a atenção das companhias é o SaaS (Software as a Service), um mercado que ganhou corpo em menos uma década e com um crescimento extremamente acelerado nos últimos cinco anos.

Porém o que possibilitou tanto crescimento? Certamente a popularização do serviço de nuvem, que permite aos usuários o armazenamento de todo tipo de dados em servidores remotos.

A tecnologia vem para possibilitar e facilitar o trabalho, aumentando, inclusive, o faturamento de um negócio. Quer saber mais sobre esse conceito e ver como você pode transformar suas ofertas em produtos escaláveis? Confira!

O que é SaaS?

O Saas é uma licença de software usada na Internet, na qual não é necessário baixar, atualizar ou instalar. Isso significa que você vai contratar o acesso a um sistema totalmente completo, sem precisar configurar a plataforma ou a infraestrutura em que será usada.

Dentro das organizações, a área de tecnologia tem sido uma das mais beneficiadas e a primeira a sentir a grande impacto do uso do SaaS. Todo o trabalho operacional sofre uma redução drástica, já que as rotinas que deveriam ser executadas, como backup de dados e processos de configuração, são feitas de maneira automática na nuvem.

Na questão econômica, não é diferente. Afinal, o software como serviço apresenta um custo menor quando comparado com o modelo padrão. Um impacto direto a partir do uso desse modelo é o aumento de disponibilidade e da mobilidade das operações, o que permite que o trabalho remoto cresça nas empresas.

Como funciona esse modelo de negócios?

O Software as a Service funciona ao oferecer serviços de suporte, acesso e manutenção de um sistema específico por meio da Internet, cobrando uma assinatura todos os meses. Ou seja, estamos falando de um modelo de licenciamento e entrega de software, no qual a empresa fornecedora é a responsável pela infraestrutura necessária —segurança, conectividade, servidores, atualizações etc.

O modelo trata-se de uma evolução do licenciamento tradicional. Nessa versão mais antiga, os clientes faziam o pagamento de uma licença única ou anual para que pudessem utilizá-lo em seus próprios servidores ou computadores.

Dessa maneira, os clientes eram responsáveis pelo funcionamento correto, atualização da infraestrutura e manutenção necessária para rodar o software.

Quais as diferenças entre empresas SaaS e de softwares comuns?

A primeira e grande diferença é o local onde os dados dos clientes permanecem hospedados. O Saas é acessado a partir de um navegador web, mantendo os dados salvos na nuvem, enquanto o software precisa ser instalado em uma máquina de propriedade da empresa contratante.

O software como serviço não exige uma instalação específica para cada cliente, além de contar com suas customizações padronizadas, de forma que o usuário pode escolher os pacotes que vão satisfazer as suas necessidades.

Além disso, para uma organização ser caracterizada como Saas, é imprescindível que o software seja focado em serviço e acessado por um navegador web ou aplicativo feito para o acesso pelos dispositivos móveis.

Como uma empresa de SaaS cobra por seus serviços?

Se você deseja oferecer soluções Saas no seu empreendimento, é importante pensar na forma de cobrança aos seus clientes. Confira três métodos de se fazer isso logo abaixo.

Boleto bancário

Essa é uma forma de cobrança muito usada. Para que você não tenha problemas e possa manter uma boa taxa de conversão de vendas, confira algumas dicas:

  • envie lembretes antes do vencimento do boleto, caso não tenha sido pago;

  • envie o boleto por e-mail ao seu cliente;

  • fique de olho em qualquer problema para o pagamento, seja na aceitação do registro, seja na leitura do código de barras.

Débito no cartão de crédito

Essa é a principal modalidade usada pelos consumidores. No entanto, essa opção não é muito interessante para os empreendedores, devido às altas taxas que são cobradas. Como dica, é importante negociar as taxas e condições com as operadoras.

Débito em conta-corrente

Por fim, aqui está a melhor maneira de fazer cobrança na visão das empresas. Essa alternativa é vantajosa, pois o pagamento é realizado na hora, com uma praticidade maior. Além disso, apresenta alta fidelização dos clientes e baixo custo, mantendo uma excelente taxa de renovação de assinaturas.

Quais as vantagens desse modelo de negócios?

Confiras algumas vantagens do modelo SaaS.

Menor custo para utilização

Como já mencionamos, com o SaaS você não vai precisar fazer a compra do software, ter computadores específicos, obter licenças e gastar para manter o programa atualizado — o custo é bem menor.

Acesso em qualquer lugar

Para usar um SaaS, você só vai precisar estar conectado à Internet. Isso permite o uso do programa mesmo se você estiver viajando a quilômetros de distância da sua empresa.

Não precisa de máquinas para hospedar o software

O software permanecerá hospedado na nuvem, isso significa que não é preciso adquirir um computador físico para mantê-lo. O que gera, obviamente, mais praticidade, agilidade e usabilidade.

Atualizações de forma automática

Com um software comum, será preciso investir na atualização, pagando sempre novas e elevadas taxas. Já com o software como serviço, isso deixa de ser necessário. Afinal, as atualizações são realizadas automaticamente, uma vez que o programa está hospedado na Internet.

Integrações com outros sistemas de forma facilitada

Outro grande benefício do SaaS é a possibilidade de ele ser integrado com demais sistemas. De forma inteligente, os softwares já são feitos para permitir essa integração, de modo bastante simples e rápido.

Quais os exemplos de empresas que tiveram sucesso com esse modelo?

Embora você já saiba o que é SaaS, é normal que o conceito ainda fique um pouco abstrato. Por isso, nada melhor do que apresentar os exemplos de organizações que estão mandando bem nos segmentos que atuam por meio de softwares como serviço.

O Spotify, por exemplo, é uma plataforma em Saas. Uma empresa que oferece um serviço de streaming de música, tornando-se cada vez mais popular no mercado. Outro exemplo é a Netflix, uma empresa notória que tem garantido o seu destaque no mundo todo. São mais de 125 milhões de pessoas que usam esse Saas.

Por fim, um outro exemplo é a PayPal, reconhecida como a maior plataforma de pagamentos online que está presente em todo o globo.

Como transformar o trabalho em um produto escalável?

Como desenvolvedor, há uma armadilha que acontece normalmente quando a tecnologia é colocada na frente do negócio. Então, se tenho essa aplicação e quero transformá-la em produto, qual seria o primeiro ponto?

O pontapé inicial é descobrir qual problema você quer resolver com essa solução, quem é seu usuário e qual problema ele tem. Quando você descobre isso, basta seguir para o próximo passo, que consiste na identificação da resolução do problema — é aí que a tecnologia entra.

A tecnologia tem que ser uma forma de resolver o problema, não apenas um recurso que pode ser transformado em produto. Ignorar essa máxima traz insucessos e prejuízos de tempo, pessoal e dinheiro das mais variadas grandezas.

Sendo assim, olhar primeiro para o usuário é a dica principal. Você sabe quem é o seu usuário, qual problema ele tem, qual a melhor maneira de resolvê-lo e entende que é capaz de desenvolver essa solução em um preço que faz sentido e que ele está disposto a pagar. Logo, você tem um produto digital no modelo de software as a service.

Todos os grandes produtos que são sucessos atuais nasceram a partir de uma demanda evidente de um enorme grupo de pessoas. Contudo, saiba que todo software nasce quando conseguimos identificar uma dor presente em nichos de mercado.

Saber o que é SaaS nos dias de hoje é fundamental tanto para os empresários quanto para os consumidores. Sendo uma tendência tão significativa, o ideal é que você saiba como utilizar esse serviço a seu favor. Então aproveite estas dicas e garanta um faturamento maior ao seu negócio.

Você gostou deste texto sobre o conceito Saas? Então, aproveite a visita para assinar a nossa newsletter e receber as nossas atualizações diretamente na sua caixa de entrada.