6 tendências do mercado de programação para ficar de olho em 2019

O conhecimento no mercado de programação é algo dinâmico: um desenvolvedor satisfeito e pleno com suas habilidades hoje pode ser um profissional obsoleto amanhã. Nessa área, é fundamental ficar ligado e acompanhar as principais tendências e novidades, que podem se tornar o padrão da indústria em um piscar de olhos.

Além de participar de eventos e encontros com a comunidade desenvolvedora e estudar sempre, é fundamental ter uma visão clara da direção geral das novas tecnologias — o que pode ser feito acompanhando notícias sobre o tema.

Neste artigo vamos falar sobre as 6 principais tendências do mercado de programação para ficar de olho em 2019. Acompanhe!

1. Linguagens de programação em ascensão

Em 2019, as principais linguagens de programação devem continuar no topo da preferência dos desenvolvedores. A linguagem Java, que é muito utilizada no mundo corporativo e conta com bibliotecas maduras, muito provavelmente seguirá no topo das mais populares.

Em pleno crescimento, o Javascript também deve seguir sendo amplamente utilizado por desenvolvedores, tanto do lado do cliente quando do lado do servidor, como o Node.js.

Por outro lado, o Python, que já era uma tendência, deve crescer ainda mais, especialmente em aplicações de big data e machine learning.

Apesar de ter sido lançada há mais de 30 anos (em 1989), o Python está se popularizando, especialmente por ser uma linguagem considerada fácil e indicada para pessoas de outras áreas que precisam escrever código. Quem é desenvolvedor e já conhece outras linguagens certamente não tem dificuldade em absorver o Python.

Uma novidade nas listas de linguagens mais populares são as linguagens funcionais, como a Go e a Erlang/Elixir, que estão começando a ganhar mais espaço.

Esse tipo de linguagem atualmente tem sido mais utilizado no contexto acadêmico do que no desenvolvimento comercial, mas cresceu em popularidade em 2018 — e a tendência é que isso continue no ano que vem.

2. Redes neurais

A cada dia uma nova aplicação do machine learning e das redes neurais surpreende o mundo. Por enquanto, boa parte do esforço nessa área ainda é voltada para pesquisa e experimentações pouco práticas, mas já existem muitas soluções que utilizam redes neurais — e a tendência é que surjam novas em um ritmo acelerado.

Todas as maiores empresas de tecnologia estão investindo em sistemas de inteligência artificial com redes neurais. Ou seja, o machine learning está trazendo novos desafios para o mercado, mas junto deles também chegam muitas oportunidades. Quem conhecer mais sobre redes neurais larga terá vantagem no mercado de trabalho nos próximos anos.

Para se aprofundar mais nessa tecnologia revolucionária, a dica é aprender Python e explorar um pouco da pesquisa e das aplicações que já contam com algumas das possibilidades das redes neurais.

3. Análise de dados

É um pouco repetitivo colocar o big data mais uma vez como uma tendência para o ano seguinte, pois já faz mais de uma década que ele aparece nesse tipo de lista. Ao mesmo tempo, é algo inevitável: não dá para ignorar que os dados estão cada vez mais importantes e valiosos.

Empresas de todos os portes e setores estão coletando volumes imensos de dados, mas nem todas sabem exatamente o que fazer com eles. Para isso, algumas contratam cientistas de dados, que são profissionais com carreira tanto na área de desenvolvimento quanto na matemática e na estatística.

A importância de coletar, armazenar e analisar grandes volumes de dados é algo que já está consolidado na mentalidade e na cultura de muitas empresas, portanto, a tendência é que em 2019, gestões orientadas por dados devem predominar.

A recomendação para quem ainda não conhece big data é aprender um pouco mais sobre o assunto, e quem já trabalha com isso não deve pensar em parar de desenvolver suas habilidades.

4. Formação voltada para negócios

Se há alguns anos bastava ter conhecimento de uma linguagem de programação para o desenvolvedor encontrar trabalho, cada vez mais se exige uma formação mais aberta, que contemple outras habilidades como lógica de programação, estatística e especialmente negócios.

Nem todo desenvolvedor precisa ser um administrador ou gestor, mas é interessante que ele seja capaz de interagir com pessoas de fora da área de tecnologia para integrar melhor o seu trabalho com a estratégia de negócios de uma empresa.

Por essa razão, a formação em métodos ágeis, DevOps e segurança devem ser parte do currículo dos profissionais de TI que buscam evoluir na carreira.

5. Blockchain

A tecnologia que está por trás do Bitcoin deve continuar sendo transportada para outros contextos, como a verificação de identidade, o registro de títulos e até a confirmação de rumores, boatos e fake news.

As capacidades e aplicações do blockchain ainda estão em aberto e já existem iniciativas similares, que prometem performance melhor — como o hashgraph.

A ideia de uma cadeia coletiva descentralizada que pode verificar transações com extrema segurança continua a mesma e deve continuar em alta nos próximos anos.

6. Evolução dos aplicativos

Os aplicativos mobile nasceram como uma onda, de carona no entusiasmo pelas possibilidades dos smartphones e das redes de dados móveis, que levaram a internet para o bolso de qualquer pessoa.

No entanto, hoje a mentalidade do público em relação aos apps já amadureceu bastante, e eles perderam um pouco do espaço que tinham. Se até pouco tempo atrás toda empresa precisava ter algum tipo de aplicativo na Google Play e na App Store, hoje já não é mais bem assim.

Muitas organizações apostam nos Progressive Web Apps (PWA), que são aplicativos em que só se instala o que precisa e a maior parte das funcionalidades roda no lado do servidor, por exemplo.

Outras tecnologias como os chatbots, que são interfaces de texto extremamente versáteis, também devem ser adotadas pelas empresas. Na China, os chatbots já são amplamente utilizados pelo público em inúmeras atividades, desde o atendimento automatizado na marcação de uma consulta médica até a compra de comida pelo delivery.

Gostou de aprender mais sobre as principais tendências do mercado de programação para 2019? Então aproveite para assinar a nossa newsletter e ficar por dentro de novidades sobre todas elas!